domingo, 19 de março de 2023

Zé Amaro na lista de "causos" de Valério Mesquita

O fictício sumiço do carro no extinto Castelão 

O saudoso amigo ex-deputado Neto Correia passou-me essa do ex-prefeito de Cerro-Corá, o famoso Zé Amaro. Fã do futebol, Zé Amaro foi assistir o clássico ABC x América, que decidia o campeonato potiguar. 

O Machadão estava repleto e ao redor, centenas de veículos. Homem do interior, precavido, foi logo imaginando abrigar o seu veículo em lugar seguro. Viu a caixa d’água do estádio como ponto de visível referência e lá estacionou. 

Durante o jogo, tomou umas e outras, reencontrou amigos e andou pelas gerais e arquibancadas. Findo o jogo, na saída do estádio desorientou-se. Não viu a caixa d’água, o ponto de orientação. Rodou para a direita, para a esquerda: nada. Enfim, estava só e desesperado. Um popular que esperava um coletivo, vendo a sua impaciência indaga o que se passa: “Sei não rapaz, que tenham levado o meu carro até que eu acredito mas com a caixa d’água e tudo eu estou em dúvidas”.

Autor - Valério Mesquita

Chuvas indicam perspectiva de inverno regular em 2023

Recarga do açude Dourado pode tranquilizar população de Currais Novos 

Domingo, 19 de março, dia de São José, com registros de chuvas em todas as regiões do Rio Grande do Norte, aliviando a expectativa para um ano regular de inverno, garantia de safra agrícola e água para o consumo humano e animal. 

Em Currais Novos, as chuvas recentes indicam o fim do colapso de abastecimento. O açude Dourado, que estava seco até terça-feira (14), começou a receber águas e já acumula, aproximadamente, 500.000 m³, percentualmente, 4,84% da sua capacidade total, que é de 10,32 milhões de metros cúbicos.

O município de Brejinho (Agreste Potiguar) foi o que mais choveu, com 115,6mm, seguido de Lajes (Central Potiguar) com 106mm, Baía Formosa (Leste Potiguar) 101mm e Alexandria (Oeste Potiguar), 79,4mm. Na capital potiguar choveu 55,9mm. As chuvas que estão ocorrendo por todo o RN já trazem reflexo no volume dos pequenos e médios reservatórios que começam a sangrar e levar águas aos mananciais de grande porte. Para os fiéis, a ocorrência de chuva no dia de hoje significa um ano de boa safra e colheita.

Os dados são do Sistema de Monitoramento da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) referente ao período de 24h, sendo das 9h15 do sábado (18) até o mesmo horário deste domingo.

As chuvas resultam da atuação da Zona de Convergência Intertropical (ZCTI), principal sistema meteorológico pela formação de nuvens de chuva. “A previsão para o domingo é de céu parcialmente nublado com chuva em todas as regiões. O cenário para os próximos dias é favorável para continuidade das chuvas com regularidade e boa distribuição em todo o estado”, comentou o chefe da unidade instrumental de Meteorologia da Emparn, Gilmar Bristot.  “A tendência é de chuvas com volumes de normal a acima do normal nesse trimestre março, abril e maio de 2022”, completou.

Recarga dos reservatórios

Entre os reservatórios monitorados pelo Instituto de Gestão das Águas do RN, o açude Beldroega, localizado em Paraú, com capacidade para 8.057.520 m³, atingiu 100% da sua capacidade e começou a verter águas (sangrar), que ajudarão a aumentar o volume da Barragem Mendubim, localizada em Assu.

A barragem Dinamarca, localizada em Serra Negra do Norte, também começou a sangrar durante este final de semana, o reservatório atende ao abastecimento da cidade e possui capacidade para 2.724.425 m³.

Outros reservatórios de menor porte também já começaram a sangrar por todo o Estado, como o açude Merejo, localizado em Doutor Severiano; barragem Macambira, localizada na zona rural de Caicó; e do açude Pessoa, localizado em São Miguel.

Dentre os mananciais monitorados pelo Igarn, o açude boqueirão de Parelhas também começou a receber águas e aumentou 7,0 centímetros na sua lâmina de água, acumula atualmente 3,784 m³, que correspondem a, aproximadamente, 5% da sua capacidade, que é de 84,79 milhões de metros cúbicos. Apesar do baixo volume, a informação é positiva para a população, pois o reservatório ainda não havia tido aporte hídricos na atual quadra chuvosa.

O maior reservatório do RN, a Armando Ribeiro Gonçalves acumula, aproximadamente, 1.182.250.000 m³, correspondentes a 49,82% da sua capacidade, na última segunda-feira (13), a barragem estava com, aproximadamente, 1.176.440.000 m³, equivalentes a 49,57%.

A barragem Santa Cruz do Apodi, segundo maior manancial do estado, também está recebendo águas e acumula 230.730.000 m³, percentualmente, 38,47% da sua capacidade, que é de 599,71 milhões de metros cúbicos. No início da semana, o reservatório estava com 217,17 milhões de metros cúbicos, que correspondem a 36,21% da sua capacidade total.

Fonte - Assecom/Governo do Estado 

quinta-feira, 16 de março de 2023

Decisão sobre revisão eleitoral em Bodó aguarda informações da 20ª ZE

Advogado Verlano Medeiros, que já atuou em plenário no TRE,
assina petição da presidente da Câmara Municipal de Bodó
O vice-presidente e corregedor do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), desembargador Expedito Ferreira, solicitou ao juízo da 20ª Zona Eleitoral (Currais Novos) informações acerca do eleitorado de Bodó, a fim de decidir sobre pedido da presidente da Câmara de vereadores, Camila Souza Luiz (Solidariedade), para que se realize revisão eleitoral no município.

Expedito Ferreira estabeleceu um prazo de dez dias para o juiz eleitoral Ricardo Fagundes prestar informações à Corregedoria Regional Eleitoral, depois que a presidente da Câmara Municipal alegou, por intermédio do advogado Verlano de Queiroz Medeiros, que já foi membro da Corte, suposta fraude na composição do eleitorado de Bodó.

Segundo a petição, há uma discrepância na relação eleitorado e contingente populacional, decorrente de transferências de inscrições eleitorais supostamente irregulares, o que traria desequilíbrio na disputa das eleições para prefeito e vereador em 2024 e que também redundaria na prática de crime eleitoral.

Para embasar o pedido, o advogado Verlano Medeiros anexou dados sobre os resultados eleitorais do pleito de 2022 e das eleições 2020, bem assim tabela de evolução populacional entre o Censo 2010 e a prévia do ocorrido em 2022.

O desembargador Expedito Ferreira entendeu que, “à vista do relatado, sobretudo diante das alegações de suposta fraude ocorrida no serviço de alistamento eleitoral, que lastreia a presente solicitação de revisão do corpo de eleitores local, mostra-se preliminarmente indispensável ouvir o Juízo Eleitoral que jurisdiciona o referido município, vez que a hipótese trazida, ao menos em tese, pode se amoldar à previsão do art. 102, II da Res. TSE nº 23.659”.

De acordo com a resolução do TSE, a correição de eleitorado poderá ser determinada, observada a conveniência e a disponibilidade de recursos pela Corregedoria Eleitoral, “quando houver indícios consistentes ou denúncia fundamentada de fraude ou outras irregularidades no alistamento em zona ou município”.

Já no começo de fevereiro, a juíza do TRE, a juíza Ticiana Delgado Nobre, havia redirecionado os autos para o gabinete de Expedito Ferreira, alegando a incompetência jurídica para atuar nos autos. 

Em janeiro Bodó já contava com 3.593 eleitores, enquanto a sua população é de 2.309 pessoas, segundo a prévia do Censo divulgada em dezembro pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Critérios para

determinação de 

correição eleitoral

- O total de transferências ocorridas no ano em curso seja 10% superior ao do ano anterior.

- O eleitorado for superior ao dobro da população entre dez e quinze anos, somada à de idade superior a setenta anos do território daquele município.

- O eleitorado for superior a 65% e menor ou igual a 80% da população projetada para aquele ano pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

- indícios consistentes ou denúncia fundamentada de fraude ou outras irregularidades no alistamento em zona ou município.

Fonte – Justiça Eleitoral


quarta-feira, 15 de março de 2023

Criminosos voltam a agir em Cerro Corá

Posto avançado do Bradesco situado na praça Tomaz Pereira de Araújo é atingido a pedradas na madrugada desta quarta-feira (15), depois dos ataques incendiários a dois veículos no Centro de Convivência de Idosos (CCI) e Secretaria Municipal de Educação. 

A Polícia Militar tem acesso a imagem de câmaras de circuito interno de TV em Cerro Corá, mas a resolução de má qualidade das imagens não ajudam na identificação de pelo menos um criminoso que incendiou uma viatura policial em desuso no CCI do bairro Tancredo Neves. 


 

terça-feira, 14 de março de 2023

Prefeitura deverá contratar OS por R$ 5 milhões para prestar serviços em saúde

O Instituto de Gestão em Saúde do Rio Grande do Norte foi declarada vencedora para prestar serviços de gerenciamento, operacionalização e execução dos serviços de saúde em Cerro Corá, informa o presidente da Comissão Especial de Chamamento Público, Cristiano Canário de Brito, em aviso de resultado publicado no "Diário Oficial dos Municípios" desta terça-feira (14).

Segundo o aviso, o Instituto de Gestão Saúde apresentou oferta final de R$ 5.070.000,00, conforme análise do Plano de Trabalho e dos Documentos de Habilitação da Organização Social.

 Já a empresa LPT Construtora Ltda apresentou o menor preço e foi a vencedora da licitação, no valor de R$ 972.309,52 para executar serviços de pavimentação de diversas ruas da cidade, informa a Comissão Permanente de Licitação.


Cerro Corá na rota de ataques incendiários ocorridos no Rio Grande do Norte

Cerro Corá foi incluido na série de ataques de facções criminosos que ocorreu, na madrugada desta terça-feira (14), em diversos municípios do Rio Grande do Norte, inclusive na região do Seridó. Criminosos atearam fogo numa saveiro que servia para o transporte da merenda escolar e estava no pátio da Secretaria Municipal de Educação, na rua Bevenuto Pereira de Araújo, esquina com a rua Gracindo Deitado, bairro Seridó.

O comandante do destacamento policial de Cerro Corá, sargento Rivanildo Brasão informou que os bandidos também atearam fogo numa viatura da Polícia Militar que já estava em desuso, atingindo parte da frente da cabine e pneus, mas pessoas apagaram logo o fogo. A viatura inservível estava no Centro de Convivência de Idosos (CCI), no bairro Tancredo Neves, saída para Bodó.

Brasão explicou que os bandidos atearam fogo nos veículos pela madrugada (2 horas) e a Policia continua  em diligências para tentar identificar e prender os criminosos.

Esta não é a primeira vez que facções criminosas incendeiam veículos da prefeitura de Cerro Corá. Em 17 de fevereiro de 2017, o mesmo "modus operandi" atingiu quatro ônibus da frota de transporte escolar, que foram incendiados no CCI.

Saveiro baú incendiada no pátio da Secretaria de Educação


quinta-feira, 9 de março de 2023

"Novinho" cria pastas de Turismo e de Esporte e Lazer

Proposta de reforma também abrange compromisso de campanha com o PP

O prefeito Raimundo Marcelino Borges (PSDB) enviou à deliberação e votação na Câmara Municipal de Cerro Corá proposta de reforma na estrutura administrativa da Prefeitura, com desmembramento e criação de secretarias. 

O prefeito "Novinho" também cumpre acordo político firmado com o Partido Progressistas (PP) nas eleições de 2020, criando a pasta de Turismo e Cultura, desligada da Secretaria de Agricultura, Meio Ambiente e Turismo, que passa a ser denominada pelas duas primeiras nomenclaturas. 

A propositura de reforma administrativa foi lida em plenário, na sessão ordinária desta quinta-feira (9), contendo ainda a criação Secretaria de Esporte e Lazer, desmembrada da pasta da Educação. A Secretaria de Transportes e Obras Públicas foi transformada na pasta de Obras e Urbanismo. 

Comenta-se que o titular da pasta de Turismo e Cultura será o atual coordenador municipal de Turismo, enquanto a Secretaria de Esporte e Lazer terá como titular "Toinho do Crediário", que já é coordenador de Esportes. 


Projeto para extração de ouro em Currais Novos recebe licença do Idema

Leon Aguiar (e) entrega licença ambiental
a dirigentes de mineradora do Canadá
O Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente – Idema emitiu nesta quarta-feira (8), a Licença de Instalação para o Projeto Aura Borborema, referente à extração e beneficiamento de ouro, em uma área total de 490 hectares, na Zona Rural de Currais Novos, a cerca de 170 km da capital Natal. O documento tem validade de cinco anos. A mina de ouro do projeto Borborema, localizada no Seridó do Rio Grande do Norte, é uma das maiores de todo o Brasil e é a aposta da empresa canadense Aura Minerals para a expansão na produção do metal.

A oficialização da entrega ocorreu durante uma reunião entre o diretor-geral do Instituto, Leon Aguiar; o diretor técnico, Werner Farkatt; a supervisora do Naem, Ana Valéria; e os representantes da empresa, o diretor de Serviços Técnicos da Aura Minerals Inc., Tiãozito V. Cardoso; e a coordenadora de Geologia e Controle de Áreas, Jucieny Barros.

Para o diretor-geral do Idema, Leon Aguiar, o foco da gestão estadual é atrair, cada vez mais, investimentos para o RN, fortalecendo a economia, o desenvolvimento sustentável e a geração de emprego e renda.“Precisamos retomar todo o potencial de mineração do nosso estado, com a atenção e os  

nvestimentos que o setor merece. Agora com o apoio do Governo Federal, sem dúvidas, o RN ganhará ainda mais projetos para desenvolver nossas regiões e fortalecer as atividades. O Estado fica muito orgulhoso de hoje poder entregar a Licença de Instalação à Aura Minerals”, finalizou o diretor Leon.

Dentre as condicionantes estabelecidas na Licença, está que o empreendedor fica ciente que deve seguir rigorosamente as condicionantes impostas na Autorização de Supressão de Vegetação; que deve preservar e respeitar as margens dos corpos hídricos como forma de conservar as condições naturais do ambiente; e, também, que o responsável deverá executar todos os Programas de Controle Ambiental.

Além disso, outros pontos importantes são que o empreendedor deve apresentar, anualmente, um Relatório de Monitoramento Geoquímico de Solo, com pelo menos uma amostragem por semestre, para criação de um padrão geoquímico da área, conforme Resolução CONAMA 420/2009; e que é necessário um sistema de drenagem de águas pluviais eficiente, para evitar erosão e desmoronamentos nas instalações e acessos do projeto.

“Recebemos os representantes da empresa para oficializar a atualização da Licença de Instalação para esse importante projeto na região Seridó. E na ocasião, discutimos sobre o planejamento da empresa, a qual agradeceu a atenção do órgão ambiental, a celeridade e atenção com as análises do projeto”, disse a supervisora do Núcleo de Atividades de Extrativismo Mineral (Naem), Ana Valéria.

Projeto Borborema

O projeto Aura Borborema entra no portfólio da Aura Minerals como projeto de crescimento e tem como o objetivo a entrada em operação no quarto trimestre de 2024, segundo seus representantes. A empresa estima a criação de 747 empregos diretos durante a construção, e 600 empregos diretos durante a operação. Com a assinatura do Protocolo de Intenções, em janeiro deste ano, se comprometeu com o Estado em priorizar a mão de obra local, em fazer parcerias para capacitação e incentivar a mão de obra feminina para dinamizar a economia da região.

terça-feira, 7 de março de 2023

TJD pune Potyguar de Currais Novos

A Federação Norteriograndense de Futebol (FNF) informou no Twitter que a 1ª Comissão Disciplinar do TJD-RN decidiu ter Potyguar Seridoense cometido infração ao incluir atletas amadores acima da idade permitida em jogos do Campeonato Potiguar, aplicando ao clube pena de 21 pontos, perda de 9 pontos ganhos nos jogos e multa de R$ 14 mil.

Segundo a FNF, o clube de Currais Novos ainda pode recorrer da decisão, conforme julgamento ocorrido na noite desta terça-feira (7).

O TJD-RN realizou julgamento a partir de emenda à notícia de infração apresentada pelo Alecrim sobre o Potyguar Seridoense, além de embargo de declaração sobre o primeiro processo.


Lei Orgânica barra mudança no Brasão de Cerro Corá

Aprovação só com dois terços dos votos, mas derrubada do veto teve um a menos

Por José Vanilson Julião*
Jornalista

O Brasão atual 
O título III da Lei Orgânica de Cerro Corá, em seu capítulo I – “Da Organização Político Administrativa” – no nono Artigo, que dispõe sobre os “símbolos representativos da cultura e história do Município” põe um ponto final na pretensão de parte dos vereadores em mudar o desenho do Brasão (o segundo relacionado pela ordem: após a Bandeira e antes do Hino).

O mais importante está no Parágrafo único: - Os símbolos do Município só poderão ser modificados por decisão de dois terços (2/3) dos membros da Câmara. Ou seja: seis votos dos nove vereadores, mas cinco foram favoráveis a derrubada do veto do Poder Executivo.

Essa questão já havia sido levantada em áudio da vereadora Claudiceia Morais, no começo da semana, mas o nível baixo da gravação dificultou a compreensão imediata dos internautas, inclusive deste repórter, que acompanha, desde a segunda semana de janeiro deste ano, com algumas exclusividades, o desenrolar de toda esta confusão, iniciada ainda no período legislativo do ano anterior

Esboço do Brasão com mudanças
O áudio da vereadora diz que a mudança somente poderá ocorrer se modificarem a Lei Orgânica. Ao mesmo tempo que colocava a disposição a assessoria técnica para acompanhar o caso e auxiliar na execução de uma ação popular – na forma de um projeto de lei de iniciativa popular – para barrar o projeto em pauta, a partir da coleta de assinaturas.

Além do alerta da vereadora, também foi importante o fato da professora Ivonise Dantas, depois de se debruçar e ler a parte dos símbolos, postou na rede social a página para esclarecimento e leitura de todos os envolvidos desta luta contrária aos interesses particulares de alguns dos vereadores.

*Transcrição do blog "Jornal da Grande Natal"

segunda-feira, 6 de março de 2023

Josemá Azevedo e Walter Alves em bate-papo sobre uso de recursos hídricos

 

Bate-papo entre o cerrocoraense Josemá Azevedo e o vice-governador Walter Alves (MDB) antes do lançamento, no auditório da Secretaria de Educação na manhã de segunda-feira (6), do 25° Encontro Nacional de Comitês de Bacias Hidrográficas, que ocorrerá entre os dias 21 e 25 de agosto em Natal. O tema não pode deixar de ser o uso sustentável dos mananciais de água e a segurança hídrica no Rio Grande do Norte, onde Azevedo já presidiu a Caern e exerceu o cargo de secretário estadual de Recursos Hídricos. No governo Garibaldi Filho (1995/1998 e 1999/2022) foram construídos dois grandes reservatórios de água nos municipais de Apodi e Ipanema.

Festival José Bezerra Gomes movimenta cultura no Seridó

Atividades terão rodadas de conversas nas escolas de Currais Novos, Lagoa Nova e Cerro Corá  

Texto - Icaro Carvalho

José Bezerra é expoente da cultura seridoense
O Seridó será palco, pela primeira vez, de um encontro sobre cinema, poesia, música e uma série de programações voltadas a artistas potiguares. O I Festival de Cinema e Literatura José Bezerra Gomes, começa nesta quarta-feira (08), em Currais Novos, com atividades até 14 de março, data  comemorativa do Dia Nacional da Poesia Poesia.

A programação do evento contará com oficina de cinema e poesia, além de uma mostra do audiovisual potiguar, e ainda apresentações musicais. Haverá ainda lançamentos do filme “Sertão Bruto” (Trapiá Filmes), da revista “Brutos” (Bruno César e Istelo Almeida) e do livro “Por Que Não se Casa, Doutor?”, com edição do Sebo Vermelho. O I Festival de Cinema e Literatura José Bezerra Gomes é um projeto que foi aprovado no Edital das Penas Pecuniárias do Tribunal de Justiça do RN e conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Currais Novos.

As atividades do festival contarão ainda com rodas de conversa, ações itinerantes nas escolas de Currais Novos, Lagoa Nova e Cerro Corá e comunidades adjacentes, e feira de livros. Entre os nomes confirmados para as atividades estão os cineastas Buca Dantas, Lourival Andrade, as poetisas Luma Carvalho, Adélia Danielli e Iara Maria Carvalho, os escritores Wescley J.Gama e Bruno César, entre outros nomes, como o editor Abimael Silva, da editora Sebo Vermelho. 

Segundo a coordenadora do Festival, a poetisa Iara Maria Carvalho, a ideia do evento é propiciar acesso à cultura e divulgar os trabalhos de artistas locais.

“O Festival compreende várias ações, não apenas na área de audiovisual e de literatura. Temos também música, o aspecto da formação, com oficina de poesia, fazendo o diálogo com o cinema como potência para escrita literária. Teremos também uma mostra de curtas, com bate-papo sobre o setor audiovisual potiguar. Será um momento de prestigiarmos a cultura do Rio Grande do Norte e dialogarmos sobre legislações, cenários e perspectivas. Imaginamos que essas ações terão impactos importantes na região para dar visibilidade à figura inspiradora de José Bezerra Gomes e mostrarmos o que o RN produz de bom para a arte”, explica.

Ainda de acordo com a coordenadora, o Festival vai prestar homenagens a um dos artistas mais expoentes do Seridó, José Bezerra Gomes (1911-1982), escritor curraisnovense autor de romances, ensaios e poesias que marcaram a cultura de Currais Novos.

“José Bezerra Gomes já povoa nosso imaginário enquanto artistas e escritores há muito tempo. Ele foi um intelectual muito importante para Currais Novos. Até hoje sua obra permanece atual, com relação à linguagem, tema e estilos. Ele dialogou com muitos intelectuais do Estado e do Brasil. Eu e Luma Carvalho já tivemos vivências com a obra dele na época da educação básica, com performances poéticas e já escrevemos textos acadêmicos sobre ele. Há uma questão afetiva”, aponta Iara Carvalho.

Sobre José Bezerra Gomes
José Bezerra Gomes (1911-1982) é um romancista potiguar nascido no Sítio Brejuí, em Currais Novos, Seridó Potiguar. É autor de quatro livros: Os Brutos (1938), Por Que Não se Casa, Doutor? (1944), A Porta e o Vento (1974) e Antologia Poética (1975).

Sua obra aborda a temática regionalista nordestina. O contexto ficcional de José Bezerra Gomes é a região do Seridó, a cidade de Currais Novos e as plantações de algodão, onde o autor construiu seus personagens no universo deste sertão norteriograndense.

Serviço
O quê: I Festival de Cinema e Literatura José Bezerra Gomes
Quando: 08/03 - 14/03
Onde: Currais Novos, Lagoa Nova, Cerro Corá


Programação completa:

08/03

14 horas

Oficina de Cine a e Poesia, artista Adélia Danielli, na Casa de Cultura Popular

– Casarão Itinerante, Grupo Casarão de Poesia e Palhaço Mingau, na Escola Municipal Justino Dantas (Distrito da Cruz)

19 horas 

- Mostra de Audiovisual Potiguar, curadoria Adélia Danielli

- Bate-papo com Buca Dantas e Adélia Danielli, na Casa de Cultura Popular

09/03

14 horas 

– Oficina de Cinema e Poesia, com Adélia Danielli, na Casa de Cultura Popular

- Casarão Itinerante, Grupo Casarão de Poesia e Palhaço Mingau, na 28° Unidade Escolar (Comunidade dos Negros do Riacho)

19 horas 

- Sarau de Aniversário, no Casarão da Poesia 

10/03

19 horas 

- Grupo Sostô, no Teatro Municipal Ubirajara Galvão

- Lançamento do filme SERTAO BRUTO (Trapiá Filmes)

- Lançamento da revista BRUTOS (Bruno César e Istelo Almeida)

- Lançamento do livro POR QUE NÃO SE CASA, DOUTOR? (Edição do Sebo Vermelho)

- Roda se conversa: Revisitando José Bezerra Gomes com Abimael Silva (editor), Lourival Andrade (roteirista e diretor), Bruno César (roteirista), Istelo Almeida (ilustrador), Alexandre Muniz (ator) e mediação do Grupo Casarão de Poesia

- Feira de livros: Sebo Encanto do Cordel, Sebo Vermelho e Sebo Letra N'Ativa

11/03

19 horas 

Praça Tetê Salustino: Wescley Gama e Gildo Cruz, Manoel Benedito, Batalha do Gueto, Banda Ritornellos

13/03 e 14/03 

- Casarão Itinerante em Cerro Corá e Lagoa Nova

- Lançamento do filme SERTÃO BRUTO e atividades de incentivo à leitura

- Artistas: Grupo Casarão de Poesia e Palhaço Mingau

Fonte - Fundação José Bezerra Gomes 

sábado, 4 de março de 2023

Exemplos hilários de brasões não alterados por qualquer motivação

Por José Vanilson Julião

Logo que o noticiário sequencial tomou corpo sobre o assunto e a consequente repercussão alguns cerro-coraenses foram pródigos em postar várias imagens de brasões de importantes cidades brasileiras que nunca tiveram a simbologia modificada ao sabor dos políticos do momento.

Além das figuras representativas diversas os internautas fizeram comentários comparativos entre o original e a improvável situação de mudança nestes conhecidos municípios. Incluindo Brasília, a capital federal encravada no centro do País, com o lago do Paranoá, as sedes dos três poderes, a catedral e as caras dos políticos que lá frequentam.

Os comentários citam principalmente acidentes geográficos naturais, conhecidas e famosas construções feitas pelo homem (como estátuas), atrações turísticas, costumes, tradições e festas profanas.

Rio de Janeiro: estádio Maracanã, Cristo Redentor, Corcovado, bondinho do Pão de Açúcar, a calçada de Copacabana, nem o pandeiro e as mulatas do samba; Belo Horizonte: complexo da Pampulha, o queijo e o doce de leite; Recife: a ponte da Boa Vista, a praia de Boa Viagem, passistas de frevo e os bonecos de Olinda;

Natal: morro do Careca (Ponta Negra), e ponte Newton Navarro; Mossoró: hotel Termas, salinas e festa de Santa Luzia; Caicó: festa de Santana; Açu: petróleo, fruticultura e o buraco do prefeito no São João mais antigo do mundo; Serra Negra do Norte, com seus bonés, panos de prato e bordados; Santa Cruz: posto 3 a 1 e a estátua de Santa Rita de Cássia.

Alternativa: um dos internautas também relacionou uma passagem da Lei Orgânica do Município que pode reverter a situação criada pela vaidade política. Diz que projeto de lei com abaixo-assinado popular pode revogar a decisão e reverter a situação.

Previsão

Quando o conceituado blog "Cerro Cora News", de responsabilidade do jornalista José Valdir Julião, transcreveu a primeira reportagem inédita deste "Jornal da Grande Natal", fiz um comentário de que o veto seria apenas um obstáculo ou empecilho temporário e momentâneo no plano do vereador Rodolfo Guedes dos Santos.

E acertei na mosca no dia 10 de janeiro. O projeto do ex-presidente do Poder Legislativo e atual segundo-secretário da nova mesa diretora tem aprovação em segundo turno.

Com a sintomática adesão do presidente recém empossado, numa demonstração de que nem tudo que o prefeito desejar será acatado pelo principal aliado.

Transcrito do blog Jornal da Grande Natal

Influência do ex-presidente do Legislativo decide a favor de mudança no Brasão

Votos que derrubaram veto do prefeito Raimundo Marcelino Borges ao projeto foram todos da mesa diretora

José Vanilson Julião*

Se passou desapercebido, involuntariamente ou não pela imprensa local, e até mesmo pelos internautas, o comentarista do “Jornal da Grande Natal” verifica que os cinco votos favoráveis as mudanças no desenho de um dos símbolos municipais são todos de componentes da mesa diretiva da Câmara.

Outro pormenor importante: destes votos um deles foi o do principal interessado no assunto, o autor do projeto de lei, o ex-presidente da mesa e atual segundo secretário, Rodolfo Guedes dos Santos. Que foi seguido pelos demais membros eleitos e empossados recentemente.

Portanto ele teve os apoios do presidente João Maria Alexandre, do vice-presidente Francisco Aldo Maciel e do primeiro secretário Vagton Luiz Silva de França (“Arroz”), além do vereador Santos Capote.

Mudaram os votos (a primeira votação foi por unanimidade) Breno Bezerra, Dedé de Manoel de Cláudio. Felipe Silva e Claudiceia Simoes, a única representante feminina na atual legislatura.

Os mencionados são da bancada da situação. Apenas o quinto componente do bloco, justamente o presidente, surpreendentemente, não acompanhou o quarteto.

Assim a soma dos votos contou com quatro oposicionistas e um aliado de última hora no desfecho deste caso.

*Transcrição do blog Jornal da Grande Natal

Mudança no desenho do Brasão é cópia fiel do similar de João Câmara

Por José Vanilson Julião*

Uma rápida consulta pela internet foi o bastante para verificar que o projeto de lei que acabou aprovado com a queda do veto do Poder Executivo provavelmente trata-se de uma imitação barata com ausência de originalidade.

Brasão com hélice eólica
Os vereadores, no mínimo, foram levados pela emoção, ou antes resolveram averiguar o desenrolar da mudança do Brasão do município de João Câmara (Região do Mato Grande), onde foram instaladas, definitivamente, em 2014, um dos primeiros parques eólicos no Rio Grande do Norte.

Outro pormenor interessante para comprovar a grande besteira dos cinco vereadores. Desde o final dos 60 que a França instalou eólicas no litoral da Normandia (Canal da Mancha) e nem por isso se tem notícia ou qualquer mudança nos símbolos normandos ou francos.

Se os vereadores da antiga Baixa Verde, que depois mudou de nome em homenagem ao industrial e senador responsável pelo desenvolvimento do lugar, cometeram uma besteira histórica, os cerrocoraenses fizeram pior: copiaram com quase exatidão a mudança.

Apenas acrescentaram uma máquina de costura. Coisa que nunca aconteceu na cidade paraibana de Rio Tinto, ai sim, sede de um surto de industrialização, onde existiu uma fábrica de tecidos da família Lundgreen, de origem sueca.

Ainda assim, nem Cerro Corá, nem João Câmara, são pioneiros neste setor, para que merecessem tamanha aberração, a mudança nos desenhos dos símbolos municipais.

Os 24 primeiros geradores da empresa espanhola Neoenergia foram instalados em Rio do Fogo (litoral Norte) e em Serra do Mel (Central), os quais já geraram mais de 1,5 milhão de megawatts/hora nestes dez anos de funcionamento, completados na primeira semana de março

*Transcrito do blog Jornal da Grande Natal

A desnecessária mexida proposital no Brasão cerrocoraense

 Por José Vanilson Julião*

As adjetivações do título caem muito bem e retratam fielmente a onda das manifestações de contrariedade, repulsa, revolta e espanto detectados nas redes sociais, na tarde/noite desta sexta-feira, diante a notícia da queda do veto do prefeito Raimundo Marcelino Borges às mudanças perpetradas pelo Poder Legislativo a um dos símbolos da municipalidade.

Dos menos de dez internautas que o editor do blog “Jornal da Grande Natal” enviou a reportagem anterior apenas um se mostrou favorável as mudanças no Brasão cerro-coraense com a mesma justificativa sem sentido do autor do projeto, o ex-presidente da Câmara, Rodolfo Guedes.

Entretanto as maiores reclamações, na sua totalidade, vieram de pessoas de grupos específicos que tiveram acesso ao texto, no “zap” ou “Facebook”. Uma delas relatou que o Japão não mexeu na Bandeira do “Sol Nascente” para colocar um computador; “Nos Estados Unidos da América não colocaram nave espacial”, diz ainda o indignado internauta.

Outro conterrâneo, Arijório Félix da Silva, residente fora da cidade, e em visita a terra natal, disse que vai procurar todos os vereadores, em especial os cinco que derrubaram o veto do projeto (anteriormente aprovado por unanimidade dos noves vereadores), e perguntar olho no olho, cara a cara, “O porquê dessa mudança...”

Este mesmo cidadão, empresário, um dos mais indignados, até disse que iria mandar copiar a reportagem do blog, primeiro com 500 exemplares, mas em seguida aumentou para mil, com o fim de distribuir nas cidades vizinhas, Lagoa Nova e Bodó, para que lá não aconteça a mesma decisão estapafúrdia e com inconsequências reais e nada produtivas.

Até o padre Alcivan Gomes, cerrocoraense, de família tradicional, entrou na discussão: - Tanta coisa séria para se preocupar, como infraestrutura, saúde e educação. Aí gastam o tempo para fazer modificações absurdas no Brasão histórico do município, que é composto por elementos próprios da história de um povo. Vão estudar as regras da heráldica, senhores vereadores!

Completa o religioso: - Para facilitar a compreensão dos senhores edis uma ajudinha dos universitários: “Heráldica ou armaria é um sistema de identificação visual e simbolismo criado na Europa no século XII, baseado nos brasões de armas e escudos.

O termo também designa a arte de elaborar os brasões e a ciência que estuda suas regras, formas, tradições, simbolismos e significados históricos, políticos, culturais e sociais.

Já a internauta e professora Ivanise Dantas mostrou a ausência de arregimentação da população. “O nosso erro como eleitor e defensor da continuidade e permanência do nosso símbolo: não fizemos protestos presenciais na Câmara no dia da votação.

A pressão popular aconteceu antes nos grupos da “whatsapp”. Eu tinha convicção que os vereadores iriam repensar no voto e foi revertido alguns votos. O apelo não foi considerado, infelizmente. Fiquei sem palavras para externar a minha indignação.

Quanto ao comentarista, guardadas as devidas proporcionalidades, digo: é como se o Brasão de Natal, a capital dos potiguares, fosse desfigurado na simbologia dos Reis Magos, para se colocar uma foto ou de uma imagem estilizada da Via Costeira representando o turismo.

Ou substituir o ramo de café do Brasão paulistano (referente a capital) por uma chaminé fumegante das Industrias Reunidas Matarazzo, de um lado, e um produto da outrora grande empresa, uma lata de óleo “Sol Levante”, que, nos anos 30, deu nome a um time de futebol em João Pessoa, a distinta capital paraibana.

E ainda o americano trocar a Águia do selo nacional pelo famoso arranha-céu Empire States Building ou por uma imagem do World Trade Center, aquele do conhecido ataque terrorista.

*Transcrição do blog Jornal da Grande Natal

Pirraça derruba veto do prefeito às mudanças no Brasão de Cerro Corá

 José Vanilson Julião*

O blog do "DJ Aildo", um dos três que fazem a cobertura diária em e de Cerro Corá (Região do Seridó), acaba de noticiar, com exclusividade, a queda do veto do prefeito Raimundo Marcelino Borges, o "Novinho", para mudança do desenho histórico e tradicional do Brasão municipal.

Por cinco votos contra quatro o Projeto de Lei 012/2022,  que solicita mudanças substanciais e imperceptíveis, incluindo o acréscimo de uma imagem de máquina de costura "representando os quase 300 empregos gerados no município pela atividade têxtil" e de torres de energia eólica "representando o desenvolvimento sustentável dos parques".

O projeto do ex-presidente da Câmara, Rodolfo Guedes (Republicanos), havia sido aprovado, por unanimidade, pelos nove vereadores no final do ano legislativo 2022, mas vetado.

Novamente colocado em discussão, no retorno do ano legislativo, na terceira sessão, na noite desta quinta-feira, o veto foi derrubado, com voto dos vereadores Rodolfo Guedes (o maior interessado no assunto), Aldo Maciel, João Alexandre, Vagton Arroz e Santos Capote.

Com a notícia já correndo as redes sociais um conterrâneo suscitou que a população deveria ter sido consultada em plebiscito.

O repórter retrucou que bastava ter sido usado o bom senso e os vereadores ter "escutado" o clamor dos internautas.

Pois plebiscito ou referendum demandam tempo para organização, execução e gastos, além destes expedientes não correrem o risco de se tornarem comuns para tudo que é demanda.

Repercussão

Em 10 de janeiro o "Jornal da Grande Natal" havia se posicionado sobre o assunto, repercutindo a primeira aprovação do projeto sem pé e sem cabeça na calada da noite ou no final do expediente legislativo do ano anterior.

Veja a seguir os principais trechos da primeira reportagem.

- A conversa girava em torno de amenidades quando a internauta Ivonise Dantas perguntou se alguém sabia das modificações no tradicional desenho e todos os participantes foram pegos de surpresa com a informação.

Ocasião em que todos foram unanimes, também, em rechaçar o projeto de lei, cuja data não foi possível configurar durante o debate.

- Uma pergunta: vocês podem informar, confirmar ou desmentir...?, assim ela se expressou.

 O ex-candidato a vereador e empresário Vivaldo Evaristo foi rápido no gatilho confirmando a situação. "Tem, mas não é mudar. A ideia é alterar e incluir... (para o redator dá no mesmo)"

Diante da enxurrada de indagações outra internauta, Cássia Maria, surgiu, para por os pontos nos is e dirimir todas as dúvidas concernentes ao caso, inclusive com mais esclarecimentos e provas contundentes sobre a peripécia dos vereadores e da mesa diretora do Poder Legislativo.

Depois que o redator deste blog colocou no grupo o texto ela insere a imagem original da Bandeira do Município, assim como mais duas imagens, uma colorida e outra em preto em branco.

A primeira fotografia com o Brasão original e a segunda com as modificações: as simbologias estilizadas das máquinas e torres (justamente os itens a serem acrescidos).

As máquinas dentro de uma faixa acrescida acima de cordeiro e as torres no espaço inferior, no qual está a representação de uma serra em cor amarela.

O mais incrível: o ex-presidente da Câmara colocou em circulação a "Revista Câmara em Ação" comemorativa da administração já as modificações no Brasão na capa, acima a esquerda.

*Transcrição do blog Jornal da Grande Natal

quinta-feira, 2 de março de 2023

Estrada Bodó-Santana do Matos será denominada de Antonio Assunção

O trecho da rodovia estadual R$-203 ligando Bodó a Santana do Matos deverá receber o nome do falecido ex-prefeito bodoense Antonio Ferreira de Assunção, segundo proposição do deputado estadual Nelter Queiroz (PSDB), já em tramitação na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte.

Na justificativa do projeto de lei o deputado Nelter Queiroz traça um perfil de "Antonio Joel", que também foi vereador por Santana do Matos. Nascido em 04 de outubro de 1944, na fazenda São Vicente (Santana do Matos), o homenageado era filho do agropecuarista Joel Assunção e Beatriz Ferreira de Assunção.  Faleceu em 19 de janeiro de 2022.

Desde criança acompanhou os caminhos de seu pai na agropecuária. Aos 26 anos foi morar em Bodó (na época ainda distrito de Santana do Matos) para administrar a Mina Riachão. 

Em 1972 se tornou vereador pelo município de Santana do Matos, função esta que desempenhou por cerca de 20 anos através de reeleição. 

Ao fim da década de 80, Antônio assumiu a direção da Mina Bodó, referência em mineração no Estado. 

Em 1992, liderou um movimento a favor da emancipação política de Bodó, que passou a ser cidade em 26 de Junho de 1992. 

Antônio se tornou o primeiro prefeito de Bodó em 1997, sendo reeleito e ficando a frente da prefeitura do município até dezembro de 2004. 

Após seus mandatos de vereador e prefeito, Antônio ainda continuou sendo importante líder político e social dos municípios, ao lado de seus filhos e sua esposa Teresa Neuman Assunção. 

"Mais que um político de luta e cuidado pelo seu município, Antônio era um homem querido e amado por todos os munícipes, amigos e familiares. Homem de coração grande e fiel ao dever", diz Nelter Queiroz. 


quarta-feira, 1 de março de 2023

Nelter Queiroz emite voto de pesar por morte do santanense Chico Leite

O deputado estadual Nelter Queiroz (PSDB) emitiu nota de pesar, na sessão ordinária desta quarta-feira (1º), na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte pelo falecimento de Francisco Pereira Leite, o "Chico Leite", antigo comerciante de Santana do Matos, ocorrido em 12 de fevereiro naquela cidade. 

Chico Leite deixou viúva Maria das Dores de Barros Leite e os filhos Ivanildo, Ivanaldo, Rosa Maria, Júnio Leite, Marcelo e Maria Tereza.

"Era uma pessoa muito conhecida e respeitada, contribuiu para o desenvolvimento de Santana do Matos", disse o deputado Nelter Queiroz.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2023

Turismo afetivo XI – “As mudanças de paisagem do casario da cidade”

Casas na rua Sérvulo Pereira passaram a ter pavimento superior, a fim de expandir o comércio

 
Até o fim dos anos 70 e começo dos anos 80, predominavam as casas de pavimento térreo

Por José Vanilson Julião*

O visitante ocasional ou turista forasteiro de momento pode não prestar atenção nas modernas casas, algumas com segundo pavimento ou edificações com até três andares, que hoje pontificam na cidade de ponta a ponta. Desde o centro aos bairros mais afastados. Com quase todos os terrenos disponíveis no perímetro urbano praticamente ocupados.

Mas quem viveu na cidade no final dos anos 60 e entre os primeiros anos da década de 70, sem esmiuçar as datas exatas das construções, por falta de dados provatórios, posso afirmar que as casas dos cerrocoraenses eram de feitura simplórias.

As poucas casas com fachadas diferenciadas e compartimentos ou cômodos mais planejados, se restringiam a dez no máximo, e localizadas na Avenida São João e Rua Monsenhor Paulo Herôncio. Ou uma e outra em outros logradouros, como as ruas Benvenuto Pereira e Capitão Florêncio, que cruza com a antiga “rua do Motor”, numa descida para o açude Eloy de Souza.

Como um ponto turístico, assim pode-se dizer, reina a “Casa Grande”, onde residiu o patriarca Tomas Pereira de Araújo, como se fosse um vigia eterno da praça que leva o nome dele. Com a frente para o logradouro e lateral no começo da avenida São João. Com o detalhe de um sobrado lateral do lado oposto.

Em seguida o casarão dos Pereira existe as duas casas de desenho moderno que pertenciam a família e posteriormente foram adquiridas pelos comerciantes João Bezerra Galvão e Marconio Galvão, que residiam em outras moradas, o primeiro na “Monsenhor Paulo Heroncio”, ao lado da casa do sogro.

Depois dessas casas vinha o Grupo Escolar Querubina Silveira, cuja transfiguração na arquitetura ainda gera reclamação de conterrâneos residentes em outros estados (assim como a pracinha), e a casa paroquial ao lado da igreja. Somente depois Marconio construiu uma casa do outro lado da rua, de onde saiu para a adquirida aos herdeiros dos Pereira.

Em seguida foram construídas as sedes do posto da companhia telefônica do Rio Grande do Norte (Telern) e a Biblioteca Pública Vivaldo Pereira (não necessariamente nesta ordem). Foram estas edificações o ponta pé inicial para a urbanização da área.

Na “Paulo Heroncio” em sequência, as casas mais bonitas, com fachadas diferentes, eram a do casal João Soares do Nascimento/Zilma Pereira (ele agropecuarista, ela diretora do grupo escolar), dona Maria Galvão (mãe do prefeito José Walter Olímpio) e a espaçosa moradia do agropecuarista Francisco Soares (irmão de João), para abrigar a numerosa prole (vizinha ao antigo clube velho).

Como também a casa do comerciante Manoel Leandro (Manoel Luís)/dona Elza, que ainda conserva a mesma fachada, a exemplo da residência de João Soares. Saindo da “São João” e da “Paulo Heroncio” lembro de mais duas residências modernas para a ocasião. Uma delas, na Rua Capitão Florencio, pertenceu ao pai de Valdir Florêncio. Fica em frente a casa do ex-prefeito João Batista de Melo Filho.

As paredes salpicadas e pintadas com cores fortes para que não precisassem de novas pinturas. Não sei de onde foi copiada a ideia. Mas me veio a lembrança deste pormenor nas casas de Lourival Bezerra da Costa/dona Lilia e João Bezerra Galvão/dona Teresinha (antes de morar onde hoje reside o filho João Alfredo). Uma pintada de um cinza/preto ou preto/cinza, outra de amarelo/marrom ou marrom/amarelo...

Todas essas residências particulares fazem parte do antigo conjunto arquitetônico da minha infância e adolescência, sendo que ainda fazem parte da lista a bonita fachada da Maternidade Clotilde Santina e a Prefeitura com a escadaria de piso vermelho, com seus peculiares bancos de cimento, num dos quais posei com meu irmão e minha irmã com presentes natalinos, um automóvel Kombi Volkswagen de madeira.

*Jornalista aposentado, com passagens na Tribuna do Norte, Diário de Natal e Jornal de Natal


domingo, 26 de fevereiro de 2023

Sanfoneiro de São Tomé, Erinaldo Zumba, dedilhando Escadaria


Para quem ouvia a extinta rádio Brejuí de Currais Novos entre o fim dos anos 50 e as décadas de 60 e 70, talvez não soubesse, mas o clássico "Escadaria" que o sanfoneiro de São Tomé,  Erinaldo Zumba, dedilha na sanfona, não é composição de nenhum autor do Nordeste. 

A música Escadaria é um choro de Pedro Raimundo, artista nascido no Sul do país, que também fez muito sucesso na região Nordeste. 

Em evidência nas décadas de 1940 e 1950, principalmente com a música Adeus, Mariana. Iniciou-se com música gauchesca e, transladando-se para o Rio de Janeiro, ficou conhecido como o gaúcho alegre do rádio. Por sempre se apresentar "pilchado" (ou seja, com a roupagem característica de gaúcho), acabou inspirando Luiz Gonzaga a se apresentar com a roupagem característica dos vaqueiros.

Com informações da Wikipédia 

sábado, 25 de fevereiro de 2023

Prefeitos de Cerro Corá e Lagoa Nova conhecem gestão de resíduos em Pernambuco

Prefeito "Novinho" conhece experiência na gestão de resíduos sólidos em Pernambuco 

Prefeitos da região do Seridó visitaram projetos e instâncias de gestões de resíduos sólidos em municípios de Pernambuco, como Passira e Limoeiro, entre os quais o prefeito de Lagoa Nova, Luciano Santos (MDB), que também preside a Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn). 

De acordo com Santos, é interesse da administração pública trazer boas práticas na gestão de resíduos sólidos para o cenário municipal. Ele afirma que o intuito é se tornar referência na preservação do meio ambiente.

"Buscamos as melhores tecnologias que se pode ter para a disposição de resíduos. Lagoa Nova e o Seridó como um todo podem virar uma referencia na preservação do meio ambiente, tendo em vista as ações que estão sendo cobradas pelos MP Federal e do RN", afirmou o gestor.

O prefeito de Cerro Corá, Raimundo Marcelino Borges (PSDB), integrou a comitiva de gestores seridoense para conhecerem a experiência dos municípios pernambucanos na coleta e tratamento de resíduos sólidos, o lixo urbano: "Nós poderemos levar essa ideia pra que possamos implantar no Seridó e, assim, proporcionar mais saúde e qualidade de vida aos nossos munícipes".

Entre os compromissos, os gestores, acompanhados pelo prefeito de Limoeiro, Orlando Jorge, visitaram uma empresa local que atua no segmento através de parceira público-privada junto ao município. 

Participaram da caravana prefeitos de municípios que compõem o Consórcio Intermunicipal de Resíduos Sólidos, com pouco mais de 20 cidades do Seridó potiguar que se uniram para avançar em uma só direção na administração adequada de resíduos sólidos, como os prefeitos de Acari, Caicó, Serra Negra, Timbaúba dos Batistas, São João do Sabugi, Porta Alegre, Equador e Santana do Seridó.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2023

"Fotos Antigas de Cerro Corá" chegam a 3.600 membros no Facebook

Rodivan Barros comemora dez anos de atividade com 2.736 fotos inéditas 

Rodivan Barros resgata memória fotográfica de Cerro Corá
 

O blog Cerro Corá News tem acompanhado a evolução do grupo "Fotos Antigas de Cerro Corá desde a sua criação na rede social Facebook por iniciativa do cinegrafista e editor de imagens cerrocoraense Rodivan de Oliveira Borges, da TV Universitária, em Natal (RN), que comemora uma década de exposição de fotos de cerrocoraenses de todas as gerações. 

Rodivan Barros comemorou no Facebook o aniversário do grupo, que completa 10 anos: "Aqui foi mostrada através de fotografias, uma parte da história da cidade, principalmente as diversas personalidades que marcaram época".

No grupo, Barros expôs uma foto do casal Wilson Pereira e Tereza Pereira, "trazendo a glória do passado e a força do presente, pois Tereza já  conta com os seus 97 anos, em plena lucidez".

Barros ainda contou que Wilson Pereira "foi um  cerrocoraense que se destacou na política, chegando a ser deputado estadual", mandato exercido na segunda metade dos anos 50, tendo falecido em março de 1989. 

"Nesses 10 anos do grupo, já foram postadas 2.736 fotos inéditas", avisou Barros, queacrescentou: "Não tem só o meu trabalho e o de Cássia Maria, mas também a colaboração de todos que participam deste grupo. Agradecemos a todos".

Em 22 de julho de 2014, o blog informava que o grupo de "Fotos antigas de Cerro Corá" havia chegado a 713 membros e mais de 400 fotos no Facebook

Já em 20 de julho de 2020 eram 2.784 membros no Facebook, número que chegou agora a 3.600 membros. 


quinta-feira, 23 de fevereiro de 2023

"Lucineia foi um ícone da rua Gracindo Deitado", diz Ivonise Dantas

A professora Ivonise Dantas expôs nas redes sociais condolências pelo falecimento de Lucineia Maria Batista, "um ícone da rua Gracindo Deitado, uma mulher arretada, guerreira, humana, solidária generosa. Uma filha cuidadosa e carinhosa, uma mãe exemplar e uma avó coruja, uma esposa parceira. Tão cheia de vida, sorriso farto e um coração de ouro. Sempre buscou o trabalho coletivo e comunitário". 

Ivonise Dantas ainda destacou sua atuação no esporte como atleta e depois como colaboradora, conseguiu duas graduações, como pedagoga e assistente social: "Contribuiu muito na área social à frente do Conselho Tutelar . Deixou um legado de amor, determinação, participação e sobretudo de coragem". 

Segundo Ivonise, "os cerrocoraenses estão de luto, a rua rua Gracindo Deitado ficou órfã de uma moradora tão presente na infância , adolescência. A família, nesse momento, está sem entender os desígnios de Deus, mas Deus na sua infinita misericórdia sabe todas as coisas e saberá dar o conforto aos que ficam. As saudades sempre irão estar presentes. E a vida vai seguindo seu rumo. As lembranças, o seu legado ficarão eternizados nos corações do esposo, filhos, mãe, pai, irmãos, sobrinhos, netos e amigos". 

"Os que fazem a rua Gracindo Deitado, deixam uma moção de pesar pela sua partida para a eternidade . Descanse em paz nas brancas nuvens do céu e lá de cima, continue zelando pelos seus entes queridos que estão com coração em lágrimas com sua prematura morte", escreveu.

O velório do corpo de Lucineia Maria Batista ocorre na residência da família, na rua Coronel Manoel Osório, 262, centro de Cerro Corá. O sepultamento para a manhã desta sexta (24), no Cemitério Público da cidade, logo após a missa de corpo presente, que ocorrerá às 10 horas, na Igreja de São João Batista.

Morre esposa do blogueiro Djaildo

Luciane Batista ao lado do marido Djaildo
V
ítima de infarto em Cerro Corá, morreu Lucineia Maria Batista, 45 anos, esposa do blogueiro Aildo da Silva Bernardo, o "Djaildo". Era neta do saudoso vereador Belarmino Pereira. Deixa dois filhos. 

O prefeito Raimundo Marcelino Borges (PSDB), o "Novinho", emitiu nota de pesar pelo falecimento de Lucineia Batista, que já atuara como conselheira tutelar do município.

Presidente da Câmara Municipal de Cerro Corá, o vereador João Maria Alexandre (PP), também emitiu nota de pesar pela morte de Lucineia Batista.

João Alexandre ainda suspendeu a realização da sessão ordinária prevista para a noite de hoje, na Câmara Municipal, transferindo-a para o mesmo horário, a partir das 19h30 desta sexta-feira (24), no plenário Manoel Hipólito de Oliveira. 

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2023

Panorama aéreo de Caicó registrado por fotógrafo cerrocoraense em 1960

 

Fotografia aérea do centro de Caicó e a 110 quilômetros de Cerro Corá, da lavra do fotógrafo cerrocoranse Brauly Luiz de Souza, que no começo dos anos 60 migrou para aquela cidade da região do Seridó e que depois passou a residir em Brasília (DF).

A foto é uma reprodução de um blog do caicoense Lúcio Lucena, um fuzileiro naval da reserva que reside na Ilha do Governador desde 1973, o qual também informou que Brauly foi seu fotógrafo no casamento em Brasília em 1984.

Lucena observou ao centro a Igreja do Rosário e à esquerda a Radio Rural, além da construção do Cine Alvorada.


terça-feira, 14 de fevereiro de 2023

"Novinho" lê mensagem anual neste dia 16 na Câmara

O prefeito Raimundo Marcelino Borges (PSDB), o "Novinho", anunciou nas redes sociais que fará a leitura da mensagem anual na Câmara Municipal de Cerro Corá, a partir das 19h30 desta quinta-feira (16).

A leitura da mensagem anual do chefe de Executivo, que falará das suas ações nos dois últimos anos de gestão e para este ano,  em sessão transferida para o Centro de Convivência de Idosos Manoel Bezerra da Costa, no bairro Tancredo Neves, diante de nove vereadores, com transmissão pelo YouTube. 

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2023

Câmara Municipal pede ao TRE revisão eleitoral em Bodó

Juíza Ticiana Nobre redistribui autos para Corregedoria Eleitoral

A Câmara Municipal de Bodó solicitou ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) a realização de revisão eleitoral no município, que em janeiro contava com 3.593 eleitores, enquanto a sua população é de 2.309 pessoas, segundo a prévia do Censo divulgada em dezembro pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Os dados mostram que o número de eleitores ultrapassa em 55,6% o número de habitantes de Bodó.

A juíza relatora do processo, Ticiana Delgado Nobre, redirecionou os autos para o gabinete do vice-presidente e corregedor geral do TRE, desembargador Expedito Ferreira, a quem cabe determinar ou não, observada a conveniência e a disponibilidade de recursos, a correição eleitoral.

Para tanto, a Corregedoria Eleitoral deve observar o total de transferências de domicílios eleitorais ocorridas no ano em curso, ou seja, 10% superior ao ano anterior, ou também se o eleitorado for for superior ao dobro da população entre 10 e 15 anos, somada à de idade superior a 70 anos do território do município.

De acordo com a legislação eleitoral, também é preciso levar em conta se o eleitorado é 65% e menor ou igual a 80% da população projetada para aquele ano pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O corregedor do TRE ainda observará se houve indícios consistentes ou denúncia fundamentada de fraude ou outras irregularidades no alistamento no município.


quarta-feira, 8 de fevereiro de 2023

Bolsa atleta contempla quatros cerrocoraenses

Regiclecia Silva treina e estuda em São Paulo 

Marcos Eduardo (e) é destaque no lançamento do martelo 

Robson Jean (d) ao lado do professor Edilson Oliveira é medalhista dos JEBs

Weslley Mesquita recebe bolsa nacional 


As inúmeras conquistas dos atletas de Cerro Corá estão gerando bons frutos ao longo do tempo. A mais recente fica por conta da bolsa atleta concedida pelo Governo Federal por intermédio do Ministério dos Esportes, beneficiando atleta que está no pódio das competições nacionais, tanto escolar como federada.

Os atletas Regiclecia Silva (hoje treinando e estudando em São Bernardo dos Campos, Região do ABC paulista) e Weslley Mesquita garantiram a bolsa nacional. Já Marcos Eduardo na categoria base e Robson Jean na categoria Estudantil.

Marcos foi bronze no lançando martelo no brasileiro sub 16 e Robson Jean prata nos Jogos Escolares do Brasil (JEBS). 

A bolsa nacional tem o rendimento R$ 970,00, já a categoria base e estudantil para 12 parcelas de R$ 370,00. 

O professor Edilson Oliveira comentou também que mais sete atletas já estão recebendo o auxílio esporte por ter participado dos Jebs 2022, e são filhos de beneficiários da bolsa família. 

O benefício é uma parcela única de R$ 1.000,00 para as mães e 12 parcelas de R$ 100,00 para os atletas.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2023

Padre Alcivan Gomes preocupado com agressão ambiental na RN-042

Intervenção na paisagem natural nas encostas da Serra de Santana preocupa padre cerrocoraense

O padre cerrocoraense Alcivan Gomes anda preocupado com a preservação ambiental em sua terra. Em sua página na rede social Instagram, ele perguntava-se sobre os impactos que "estaremos sujeitos", com a ampliação de projetos de instalação de geradores de energia eólica no município, principalmente na região da Serra de Santana. 

Alcivan Gomes preocupa-se, por exemplo, com o alargamento de trechos da rodovia estadual RN-042, liga a rodovia federal BR-226, provocando intervenções nas encostas e e derrubada de mata nativa para dar passagem a carretas e equipamentos.

"Sabemos que os parques eólicos trarão benefícios para o município gerando emprego e renda. Porém é necessário cuidar do meio ambiente", afirma padre Alcivan.

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2023

Prefeitura contrata oito bandas para o Carnaval a R$ 50 mil

O Carnaval de Cerro Corá com oito artistas e bandas musicais, de acordo com a prefeitura de Cerro Corá, que investirá cerca de R$ 50 mil nas contratações dos artistas. As bandas são as seguintes: “Tomará que dê certo”, R$ 600,00; “Sistema Nervoso”, R$ 1,5 mil; “Arrocharme”, R$ 5 mil; Solange Almeida, R$ 5 mil; “Furiosa de Caicó”, R$ 7 mil; “Bruno Martins”, R$ 12 mil; “Pagode do Coxa”, R$ 13 mil e “Som e Balanço”, R$ 13 mil.

terça-feira, 31 de janeiro de 2023

Padre Alcivan faz 26 anos de ordenação e assume Paróquia de Jardim do Seridó

Padre Alcivan atua há a 8 anos em Caicó 
O padre cerrocoraense Alcivan Tadeus Gomes assume nova função na Igreja Católica. A partir das 19 horas de 15 de fevereiro reza primeira missa na matriz de Nossa Senhora da Conceição como pároco de Jardim do Seridó. 

Alcivan T. Gomes é mestre em Direito Canônico pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma, tendo sucedido em Caicó o padre Edson Medeiros, que em fevereiro de 2015 fora transferido para a Paróquia de Nossa Senhora dos Aflitos, em Jardim de Piranhas.

Padre Alcivan Gomes também está comemorado nesta quarta-feira (1º) 26 anos de ordenação episcopal.

Carlos A. Leandro tem quadro de saúde estável

De acordo com último boletim médico, o quadro clínico do dentista Carlos Augusto Leandro é estável, continua em observação a taxa de sódio. Caso se regularize, o paciente terá alta da UTI para apartamento nesta quarta-feira (1° de fevereiro).

- Por enquanto, eles não solicitaram nenhum exame. Caso seja necessário, eles farão os exames lá no Hospital Memorial mesmo, para evitar o deslocamento do paciente, informou Rogério Leandro, o irmão, em redes sociais. 

segunda-feira, 30 de janeiro de 2023

Carlos Augusto Leandro pode sair da UTI dentro de dois dias

Em tratamento de saúde no Hospital Memorial, em Natal, o dentista cerrocoraense Carlos Augusto Leandro, já responde bem aos procedimentos clínicos e pode deixar a UTI de amanhã para depois. Com pressão estával (13 por sete) e função renal normalizada, “Carlinhos de Manoel Luiz’, a urina está clara, assim como o níve de creatina caiu de 18 para um e os exames de fígado estão próximos do normal.

Segundo informação repassada ao irmão Rogério Leandro, “Carlinhos” continua se alimentando por sonda. “Melhorou em todos os aspectos e estará de alta em breve”, relata o médico em áudio postado em redes sociais por Rogério.

Turismo afetivo X - "Nas ondas do rádio"

Por José Vanilson Julião

Logo após a consolidação da captação do sinal de televisão em Cerro Corá o prefeito Zé Julião providencia a instalação de um televisor público.

Inicialmente no primeiro canteiro central da Avenida São João, acesso ao Grupo Escolar Querubina Silveira e a Igreja São João Batista.

Posteriormente, com a reforma e modernização, o aparelho é transferido para a Praça Tomaz Pereira de Araújo.

A essa altura um dos programas favoritos era esperar para assistir o desenho animado da “Pantera Cor de Rosa” (The Pink Panther Show”). No começo da noite. Entre uma novela e o noticiário. Então o negócio era adiantar ou atrasar o jantar.  Um dos espectadores mais assíduos da TV na praça,  era Dé Mulato, o  lateral direito  do GPK.

Esta animação – fora do eixo dos personagens de Hanna-Barbera ou Walt Disney – merece explicação. Foi criada como introdução do filme do mesmo nome com o ator-comediante inglês Peter Seelers lançado em 1963. O sucesso do “animal” provocou a série logo depois.

Foi na televisão disponibilizada para a população que acompanhei a transmissão em preto e branco da Festa da Uva, em Caxias do Sul, na serra gaúcha, como a primeira programação para a tv em cores.

E o Torneio Sesquicentenário da Independência (150 anos) – a “Mini Copa”, em 1972. Sendo que a final (Brasil 1 x 0 Portugal, gol de Jairzinho), presenciei na casa de dona Ritinha.

Também vi amistoso da seleção brasileira contra uma seleção ou combinado do Rio Grande do Sul, com jogadores do Internacional e do Grêmio (3 x 3).

A tv não acabou com uma opção anterior. Escutar os jogos do campeonato carioca pelo rádio. Sintonizando as emissoras do Rio de Janeiro, principalmente a Nacional, Tupi e a Globo.

Para ouvir locutores famosos: Doalcei Bueno de Camargo, Celso Garcia, Vitorino Vieira, Waldir Amaral, Antônio Porto, Ayrton Rebelo, Sérgio Morais e Jorge Cury.

E os comentários de João Saldanha, Luiz Mendes (“o da palavra fácil”), Afonso Soares e Ruy Porto, o condutor do programa dominical de final de noite: “Ataque e Defesa” (TV Tupi).

A familiarização com o rádio esportivo veio de papai. Quando chegava para o almoço, vindo da padaria, sintonizava as ondas curtas da Rádio Sociedade baiana. Prato principal: resenha de França Teixeira.

À noite, quando havia uma partida decisiva, um ponto de escuta, com o “Motoradio” preto, era a escadaria da Prefeitura. Para fugir do frio reinante.

Foi lá que ouvi partidas decisivas do Botafogo pela Taça Libertadores da América (1973). Contra o Palmeiras e o Cerro Porteño de Assunção (Paraguai).

O clube da Estrela Solitária fora alçado à competição internacional como vice-campeão brasileiro do ano anterior.

A decisão do campeonato carioca (Botafogo 0 x 1 Fluminense), em 1971, com um discutido gol no minuto final, me fez adepto, até hoje, da máxima do presidente do Corinthians, Vicente Matheus: - O jogo só termina quando acaba.

Moral da história: “Gato escaldado tem medo de água fria...” O “Glorioso” dias antes somava seis ou sete pontos de diferença para o Tricolor. E foi perdendo a vantagem para times pequenos e médios. E a gordura acabou.

No final de tarde, começo da noite de domingo, me preparara, com uma camisa do alvinegro, para ir ao circo armado onde hoje é a praça Maria Luzia Guimarães. Valdir com um chaveiro do Fogão.

Desarrumamos tudo e não saímos de casa... Para não escutar as chateações de Luiz Júnior, o “Garrincha”, e José Ailton da Costa, o “Dedé de Germínio”, torcedores do “Pó de Arroz.”

Vale salientar que somente a partir de dezembro de 1972, com a inauguração da TV Universitário (canal cinco), para a educação via satélite. O concorrente não era de peso para a Tupi, mas era mais uma opção.

Já no ano seguinte, transmite uma programação local, como o programa de auditório apresentado pelo radialista, vereador, deputado estadual e senador Carlos Alberto de Souza, que somente 13 anos depois põe no ar a primeira tv privada do RN, a “Ponta Negra”, afiliada do Sistema Brasileiro de Televisão (SBT).