domingo, 24 de maio de 2015

Artigo de João Marcelo Pereira* sobre a "Estrada da Produção"

ESTRADA SÃO TOMÉ – CERRO CORÁ - SOU CONTRA. POR QUÊ?

Muito se fala na tão sonhada estrada da produção (São Tomé – Cerro Corá), mais será que a mesma é uma boa opção para um desenvolvimento sustentável? 
Uma cidade como Cerro Corá cheia de encantos, belezas naturais, pontos turísticos de tirar o fôlego e um povo acolhedor não necessita de estrada para atingir o seu ápice de desenvolvimento. Pelo contrário, a mesma poderia trazer em um futuro próximo danos irreparáveis para um município que tem tudo para ser um destino turístico de alto padrão.
A estrada melhorará o acesso à Cerro Corá, mas isso não significa necessariamente que haverá crescimento sustentável do município. Podemos citar alguns exemplos de destinos turísticos de sucesso com péssimo e difícil acesso: 
Jericoacoara é um destino localizado a 300 km de Fortaleza (CE). A vila não possui postes de luz elétrica, para preservar a iluminação proveniente da lua e das estrelas. As ruas são de areia e não existe estrada de acesso nos últimos 15 km, portanto é necessário veículo 4x4 para chegar ao lugar. É por causa desta dificuldade de acesso, que Jericoacoara é mantida cuidadosamente pela população nativa, garantindo isolamento e total proteção de suas belezas naturais.
Triunfo, cidade com 14 mil  habitantes e localizada a 448 Km do Recife (PE), destino turístico de sucesso por causa do clima ameno e de belezas naturais que encantam seus visitantes. Sua principal atividade econômica é o turismo. O local onde possui 15 pousadas e um hotel e nos últimos 15 anos o poder público investiu maciçamente em infraestrutura nos pontos turísticos existentes no município fazendo com quer o número de visitantes (turistas) venha aumentando a cada ano.
É disso que Cerro Corá precisa: infraestrutura de qualidade em seus pontos turísticos, em suas ruas e avenidas, em seus bares e restaurantes, criação de novos festivais e quem sabe até, uma estátua de seu padroeiro São João Batista (semelhante à estátua de Santa Rita de Cássia que Tomba fez em Santa Cruz, na região do Trairi do Rio Grande do Norte) incentivando o turismo religioso.
E não de uma estrada, que poderá trazer danos (violência, crescimento desordenado, diminuição da qualidade de vida, etc.) irreparáveis para seu povo.

*João Marcelo Pereira é empreendor em Cerro Corá



8 comentários:

Anônimo disse...

Bom dia,
Parabéns pelo seu comentário. A estrada da produção além de produzir um impacto ambiental de grandes proporções não agrega elementos fundamentais para a cidade. Um instituição de ensino, com cursos voltado para a realidade local como turismo , agricultura familiar e energia eólica traria resultados constantes e a soberania de um povo. acorda povo.

Manoel Renísio

José Valdir Julião disse...

Ainda acredito que, com os problemas que possam advir com a estrada da produção, ela vai agregar valor ao turismo cerrocoraense...

Cleonicio Ribeiro disse...

Não acredito que a estrada venha trazer
malefício para a cidade, e sim desenvolvimento, tendo em vista que ela encurtara a distancia da capital ao interior.E a violência é uma realidade em todo mundo com estrada ou sem estrada ela,a violência, bate nas nossas portas todos os dias.

Anônimo disse...

eleição direta para secretario de turismo em Cerro Cora, urgente!!

Anônimo disse...

amigo até com o desenvolvimento do município vcs são contra? é brincadeira isso é só por que o prefeito dessa cidade faz um bom trabalho ... vão procurar formas para ajudar esse município que é lindo.

Anônimo disse...

Não tem nada haver sobre bom ou ruim trabalho do Prefeito, nada haver o Prefeito não tem nada haver com isso.

Anônimo disse...

O entereçe deste rapaz nos sabemos quais e

José Valdir Julião disse...


Pronto, o blog entende o comentário acima, por isso ele é aberto a todos, independente dos "interesses" de cada um. Se o missivista quiser fazer um artigo contestando a opinião de João Marcelo Pereira seria interessante para o debate. O bloqueiro, pessoalmente, já se manifestou diante do microempresário, apesar dos percalços que possam advir com a estrada, a favor da pavimentação asfáltica do restante da rodovia estadual entre São Tomé e a Serra de Santana... em Artigo de João Marcelo Pereira* sobre a "Estrada da Produção"
Remover conteúdo | Excluir | Spam

José Valdir