quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Cerrocoraense denuncia uso de carro como ambulância para serviço de lotação

Cerrocoraense residente em Ceará Mirim, Antonio Vicente Dantas, 35 anos, denuncia o descaso como ele foi atendido durante uma viagem num veículo cedido pela Secretaria de Saúde de Cerro Corá para Natal, afirmando que além de não ser bem tratado pelo motorista, ainda teve de dividir a viagem com passageiros que pagavam pelo transporte. Veja o que ele disse na sua página da rede social na internet, Facebook:
Antonio Dantas denuncia descaso de motorista
de carro que serviu de ambulância em Cerro Corá
"Absurdo e inaceitável: no dia 15 desse mês (novembro) tive que ir em Cerro Corá trazer um paciente para Natal com o carro cedido pela Secretaria de Saúde de Cerro Corá. Vindo de Cerro Corá pra Natal com um certo motorista que deveria apenas me trazer e o paciente pra Natal. Ele teve uma atitude inadimissível: veio o trajeto todo fazendo lotação e recebendo dinheiro por isso. Gostaria muito que isso chegasse ao conhecimento dos órgãos competentes de Cerro Corá. E pra piorar, chegando no hospital o motorista citado sequer desligou o carro e desceu pelo menos pra saber se o paciente, que era o meu irmão iria ficar ou não na unidade médica, o pior que ainda teve a cara de pau de dizer que teria que voltar logo pra tomar uma com churrasco em cima da serra, como se ele tivesse me fazendo algum favor. Por favor compartilhem pra que isso não continue acontecendo nem comigo e nem com ninguém. Deixando bem claro, eu, Antonio Vicente que passou passou por isso. Obrigado".

E o denunciante prosseguiu: "Eu prefiro esperar alguém da área se manifestar pra que depois eu não esteja falando a toa,caso interesse a alguém, sem dúvida, entrarei em contato e direi sim o nome da pessoa citada".

5 comentários:

Amaral disse...

Não deixe de denunciar, o país já está cheio de maus exemplos, não importa a quem, se cobramos das autoridades o direito de ter direitos, precisamos denunciar os esquemas, seja de quem for. O faça embasado de testemunhas , para que possa ser legalmente reconhecido.

Célia Guimarães disse...

Isso é um absurdo, acredito que ao chegar ao conhecimento das autoridades afins serão tomadas as providencias devidas, um funcionário que age dessa maneira não tem perfil para trabalhar com saúde pública.Isso é o que dá quando se contrata servidores para trabalhar sem ter o minimo de conhecimento no que vai exercer, porque para ser condutor precisa ser qualificado, principalmente na área da Saúde.

José Valdir Julião disse...

O veículo não se trata, necessariamente, de uma ambulância, mas de todo modo, o denunciante fala na desatenção do motorista, contratado como se fosse um veículo oficial para transporte de pacientes, mesmo aqueles com transtornos mentais...

José Valdir Julião disse...

Mesmo sendo um prestador de serviço, ele deve agir como se fosse servidor público, tratando bem o contribuinte...

Silvana Dantas disse...

para começar: não se trata nem de uma ambulância.trouxeram ele em um outro carro. e o que meu irmão antônio vicente diz é que não houve tratamento amistoso hora nemhuma por parte desse motorista. ele chegou aqui em natal indignado com tal ato dessa criatura..e outra: eles chegaram no hospital e com 3 minutos cheguei lá pois sou irmã também do paciente qual foi minha surpresa ao notar que o MOTORISTA já tinha ido embora aproveitar seu feriado!!!me poupe viu. ahh, ia esquecendo. soube que ai em cerro corá estão a parte que se sentiu ofendida estão querendo por meu irmão na justiça. amigos como já trabalho na área jurídica posso lhes dizer que fiquem a vontade! e continuaremos SIM a reclamar e falar. doa a quem doer!!