terça-feira, 21 de setembro de 2010

Governo anuncia instalação de canteiro de obras da RN-203

O governo estadual está anunciando o início da pavimentação de três estradas consideradas importantes para a economia e deslocamento das pessoas no interior. Uma delas é a chamada "estrada da produção", que vai ligar a região do Seridó à região do Potengi, a partir da Serra de Santana.  A obra orçada em R$ 30 milhões começa pelo trecho de 35 quilômetros entre São Tomé e Cerro Corá, depois as obras seguem em mais um trecho de 18 km de Cerro Corá até Lagoa Nova e desta cidade, onde já existe um trecho pavimentado que dá acesso a Currais Novos, até Tenente Laurentino Cruz, em mais um trecho de pelo menos 40 km. 

A pavimentação deste trecho da RN-203 encurta em pelo menos 45 km a distância entre Cerro Corá e Natal, a capital do Rio Grande do Norte. Para quem não quiser pegar a estrada de barro, atualmente, tem de ir a Cerro Corá pela BR-226, que liga Natal à região do Seridó, passando pela região do Trari. Na antiga "Ligação", 27 km depois do posto da Polícia Rodoviária Federal em Campo Redondo, o motorista entra à direita à direita na mesma RN-203 para subir à Serra de Santana e chegar a Cerro Corá, situada a uma altitude de 575 metros acima do nível do mar. O percurso pela BR-226 é de 190 quilômetros.

A pavimentação da RN-203 é um sonho antigo dos municípios da Serra de Santana e, segundo o diretor geral do Departamento Estadual de Estradas e Rodagem (DER-RN), vai ter uma pista de rolamento de 7,5 metros de largura, enquanto os acostamentos terão 1,5 metro de cada lado.

“Sabemos da importância das estradas para o desenvolvimento econômico. Com estradas boas facilitamos a vida das pessoas que moram nas diversas regiões do Estado e atraímos novos empreendimentos e investimentos gerando empregos e renda”, destaca o governador Iberê Ferreira, em matéria da Agencia RN.


3 comentários:

marcelo disse...

Parece que pista não será tão estreita quanto as demais rodovias estaduais

José Valdir Julião disse...

A maioria das rodovias estaduais, as chamadas RNs, segundo o diretor do DER, José de Arimatéia Fernandes, foi construida nos anos 70 e 80. E, realmente, elas são mais estreitas, com apenas cinco metros de largura. As estradas que estão sendo construídas pelo governo que hora chega ao fim, são mais largas, com 7,5 metros de largura e 1,5 metro para cada acostamento.

Thiago disse...

Grande obra tão esperada... Que até aqui, ninguém teve coragem de fazer...

Foi J.A.?
Foi Gari?
Foi a Rosa de Hiroshima?